Crescimento Industrial na China

asia source brasil imp e exp - Blog - crescimento industrial na china - Site - 1000x370.jpg

Abordaremos neste artigo o crescimento da China nos últimos 40 anos e o seu destaque na 4ª Revolução Industrial.

A economia chinesa é atualmente a que mais avança em todo o mundo, registrando históricos crescimentos em seu Produto Interno Bruto (PIB) de aproximadamente 8% ao ano. No início do século XXI, a China tornou-se a segunda maior potência econômica do planeta, superando rapidamente países como Japão, Reino Unido, Alemanha e aproximando-se dos Estados Unidos.

Atualmente a China promove políticas públicas de inovação que visam tornar o país líder das tecnologias da 4ª Revolução Industrial, como por exemplo a inteligência artificial, a robótica, a Internet das coisas e as telecomunicações.

Contexto Histórico:

Apenas 40 anos atrás, na década de 1980 a China iniciou sua abertura econômica. Antes disso, o país possuía uma economia agrícola principalmente. Naquela época, os setores mais dinâmicos eram aqueles ligados à exploração do petróleo. Mais de 90% da população vivia na extrema pobreza e a renda per capita estava no mesmo patamar da África Subsaariana.

Interessante relembrar que na década de 1970, quando Deng Xiaoping assumiu o poder na China, ele promoveu uma ampla abertura de mercado, com a instalação de empresas estrangeiras, que viram no mercado chinês uma grande oportunidade de negócios. As reformas lançadas por Deng Xiaoping incluíram a criação de Zonas Econômicas Especiais, nas quais as empresas recebiam incentivos fiscais para instalar suas fábricas.

Além disso, uma das exigências do governo com as empresas estrangeiras que se instalavam no país, era a necessidade de se associar com uma empresa chinesa local, no formato Joint Venture. Desta forma o governo chinês conseguiu que ao menos uma parte do capital se mantivesse no país.

O que posso importar da China?

Entre as décadas de 1980 e 1990, o foco produtivo da China foi bastante simples, focada em mercadorias de baixo valor agregado e uso intensivo de mão-de-obra, como têxteis e calçados. Mais tarde, eletrônicos rudimentares.

O governo chinês e as empresas que investiam no país realizaram um esforço para elevar o nível de tecnologia e a qualidade dos produtos fabricados. Hoje os produtos chineses competem com os internacionais, possuem tecnologia e qualidade de fabricação. Neste esforço, duas medidas se destacam: o incentivo e atração de engenheiros e cientistas chinesas que permanecem no país. E o estabelecimento de espaços urbanos específicos – parques industriais, cidades da ciência, zonas de economia criativa – dedicados a indústrias-chave.

A China tornou-se referência em diversas áreas, como tecnologia com a cultura da inovação e startups. Possui diversos polos de fabricação distintos, como eletrodomésticos, eletrônicos, químico, automóveis, entre outros. Mas além de matéria-prima, comprar produtos para revenda pode ser muito interessante e vantajoso!

Gostou do artigo? Por que não incluir a China no planejamento da sua empresa? Até a próxima!

PLANEJA IMPORTAR?

ELABORAMOS O SEU PROJETO DE IMPORTAÇÃO DE PRODUTOS

Entre em contato e saiba como mudar a sua empresa a partir de consultoria especializada. Preencha o formulário e agende uma consultoria, de maneira rápida e prática!

Saiba mais

Asia Source Brasil

32.841.631/0001-20

Rua Anita Garibaldi, nº 79, Anita Garibaldi, Joinville - Santa Catarina

contato@asiasourcebrasil.com.br