Planejando os Custos de uma Importação

Simular os custos envolvidos em uma importação é importante para evitar incômodos e dores de cabeça.
Escrito por Maria Helena

Importar é uma atividade que requer planejamento, afinal a empresa deverá tomar a decisão de compra antecipadamente, escolhendo o produto, fornecedor e o transporte logístico a ser utilizado.
Além disso, há legislações específicas para as importações brasileiras, que devem ser respeitadas para que o importador não sofra penalidades e transtornos junto à Receita Federal ou demais órgãos anuentes. Alguns dos aspectos mais importantes neste processo diz respeito aos custos envolvidos na importação.
Leia no artigo de hoje quais são os principais custos que envolvem uma compra internacional e como se preparar de forma adequada.

Nomenclatura Comum do Mercosul
Sobre a simulação de custos na importação, o primeiro passo é definir a Nomenclatura Comum do Mercosul – NCM. Trata-se de uma sigla de oito dígitos utilizada nas vendas de mercadorias nacionais e internacionais para os países membros do Mercosul, ou seja, Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia.
Quando você for comprar de outros países do globo, é utilizado o HS Code formado pelos seis primeiros dígitos da NCM. Por exemplo, se sua empresa está importando da China os documentos serão emitidos utilizando o HS Code.
A NCM fornece informações detalhadas da mercadoria e uma segurança a mais para o importador com relação ao tipo de mercadoria que está sendo negociada.
Além disso, ela serve também de controle para a Receita Federal com relação a quantidade de produtos que está entrando e saindo do país.
A NCM é composta seguindo a estrutura:
• Dois primeiros dígitos: capítulo e características do produto
• Terceiro e quarto dígitos: posição e desdobramento da característica de uma mercadoria identificada no capítulo
• Quinto e sexto dígitos: subposição e desdobramentos da característica de uma mercadoria identificada na posição
• Sétimo dígito: item e classificação do produto
• Oitavo dígito: subitem, classificação e descrição mais detalhados da mercadoria.
A NCM é importante por diferentes razões, e uma delas é justamente o cálculo dos impostos incidentes sobre a importação. É a partir da NCM que o importador saberá a alíquota dos impostos que irão incidir na compra, como por exemplo o percentual do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), II (Imposto de Importação) e o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços).

Viabilidade da importação  
Com a NCM definida, o importador poderá simular a viabilidade da compra considerando todos os custos envolvidos na importação. O preço final para o mercado interno será obtido adicionando-se ao preço FOB (livre a bordo, ou seja, o preço do produto antes de embarcar) os seguintes custos:
• Frete Internacional
• Seguro de Transporte Internacional
• Imposto de Importação
• Imposto sobre Produtos Industrializados
• PIS/Pasep
• COFINS
• ICMS
• Taxas Bancárias
• Taxas Portuárias
• Taxas de Armazenagem
• Despachante Aduaneiro
• Frete Interno

Ufa! Parece muito complicado não?! Aqui na Asia Source nós descomplicamos a importação para você! Até o próximo artigo!

PLANEJA IMPORTAR?

ELABORAMOS O SEU PROJETO DE IMPORTAÇÃO DE PRODUTOS

Entre em contato e saiba como mudar a sua empresa a partir de consultoria especializada. Preencha o formulário e agende uma consultoria, de maneira rápida e prática!

Saiba mais

Asia Source Brasil

32.841.631/0001-20

Rua Anita Garibaldi, nº 79, Anita Garibaldi, Joinville - Santa Catarina

contato@asiasourcebrasil.com.br