Made in China: O Segredo dos Preços Chineses

Entenda os fatores envolvidos na produção chinesa e nos produtos que geralmente custam menos que os brasileiros.

Ao contrário do que muita gente pensa, na China não existe trabalho escravo há algum tempo, além de possuir uma forte legislação trabalhista. No artigo de hoje vamos abordar o tema do custo de produção chinês e sua excelente infraestrutura logística.

Os produtos chineses são famosos por sua variedade e seus preços baixos, vantagens que os brasileiros estão acostumados em encontrar nas lojas de R$ 10,00 e pelo comércio eletrônico. Nos sites de vendas chineses é possível encontrar brinquedos, roupas, acessórios para carro, maquiagem, eletrônicos... Enfim, diversos produtos. E comum nos perguntarmos, por que a maioria dos produtos são mais baratos?

Cultura voltada ao trabalho

Os chineses são um povo disciplinado e trabalhador. A história da China nos apresenta isso, pois o trabalho excessivo do socialismo de Mao Tse Tung e a pobreza generalizada moldaram os chineses para o trabalho. Com a abertura da China para o restante do globo, mostrou aos chineses que o mesmo trabalho poderia gerar melhores condições de vida.

Desta forma não é difícil encontrar chineses trabalhando até 16 horas por dia nas indústrias. Em uma empresa, a disciplina na área operacional favorece a escala, o que reduz os custos de produção e o retrabalho. A disciplina nas vendas possibilita aos chineses serem os melhores anfitriões.

Moeda chinesa desvalorizada

O câmbio é um importante fator para a redução dos preços dos produtos chineses. Hoje a moeda chinesa, chamada de Renminbi Yuan, vale aproximadamente R$ 0,70. O câmbio desvalorizado permite que proporcionalmente, através da paridade monetária, o custo do produto chinês seja menor também. E por este motivo o Governo Chinês atua diretamente para manter o câmbio desvalorizado, estimulando a exportação. Para os importadores chineses o custo fica mais alto. Entretanto, ao importar produtos primários e exportar produtos de maior valor agregado, a China mantém a balança comercial favorável ao país.

Infraestrutura logística

Infelizmente em nosso país temos o chamado “Custo Brasil” que são todos os acréscimos ocorridos após a produção de uma mercadoria, como impostos, taxas, fretes, atrasos, burocracias, pedágios, entre outros; que encarecem o custo do produto ao consumidor. Temos uma infraestrutura logística precária em diversos segmentos, e apesar das ações dos governos federal, estaduais e municipais não vimos reduções efetivas nos custos.

Na China, a infraestrutura logística é de última geração, automatizada, com grandes portos que trabalham 24 horas por dia, além de canais integrados, como rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. É na China que se encontra o maior porto marítimo do mundo, localizado em Shangai, com capacidade de movimentação anual superior a 37 milhões de TEUs (ou seja, de contêineres de 20’).

Além dos motivos acima apontados, para se destacar no mercado global a China precisou adotar uma política industrial voltada para inovação. Antes o país voltava sua produção para a indústria pesada ou de base, que fornecia componentes para outras indústrias, assim como peças tipo hardware, orientada a equipamentos. Nos anos 2000 a China não fabricava o produto final, com exceção de poucas áreas como a indústria têxtil, o que impedia destaque da economia chinesa no mercado internacional.

Apontamos neste artigo os principais motivos para os produtos chineses se destacarem no mercado global. Por que não colocar a China no seu planejamento estratégico?

Até o próximo artigo!

PLANEJA IMPORTAR?

ELABORAMOS O SEU PROJETO DE IMPORTAÇÃO DE PRODUTOS

Entre em contato e saiba como mudar a sua empresa a partir de consultoria especializada. Preencha o formulário e agende uma consultoria, de maneira rápida e prática!

Saiba mais

Asia Source Brasil

32.841.631/0001-20

Rua Anita Garibaldi, nº 79, Anita Garibaldi, Joinville - Santa Catarina

contato@asiasourcebrasil.com.br