Como acontece o fechamento de câmbio na importação?

O câmbio não é convertido apenas no momento da negociação. Você sabia que há outros dois momentos importantes a serem considerados?

O câmbio é um dos principais fatores para os importadores que desejam comprar produtos do exterior e é essencial estar por dentro de tudo sobre este tema. Você conhece o que é e como funciona o câmbio na importação? E afinal, quais os três tipos de câmbio que existem na importação? Continue lendo para entender melhor a respeito.

Convertendo moedas

Quando acontece uma viagem internacional, é comum haver a troca de moedas, certo? Isso acontece, pois os países geralmente não aceitam a circulação de uma moeda diferente no seu comércio local.
Na importação ocorre o mesmo. Em uma compra internacional, o importador brasileiro precisará converter o preço do produto a ser nacionalizado, transformando o seu valor para Reais.
Na prática, o fechamento de câmbio, tanto no caso de exportadores, como de importadores, precisa sempre ser feito por meio de uma instituição financeira autorizada pelo Bacen - Banco Central do Brasil, responsável pela fiscalização do mercado cambial no nosso país.
Estas instituições financeiras citadas, podem ser bancos ou corretores, por exemplo. Todos os trâmites realizados por elas devem ficar registrados no Sisbacen, que é o Sistema de Informação do Banco Central do Brasil.
O processo de fechamento de câmbio não costuma ser complexo ou demorado. Desde que os documentos solicitados pelas instituições financeiras estejam emitidos de acordo, os processos são realizados sem grandes dificuldades.

Três tipos de câmbio

Dissemos antes sobre os três tipos de câmbio que envolvem as importações, certo? Vamos aos detalhes:
• Quando o importador negocia a compra de um produto com um fornecedor internacional. No momento que o comprador aceita o pedido e assina a Proforma Invoice temos o primeiro câmbio do processo. Isso acontece, pois é comum o importador simular os custos da importação que será aprovada. Ou seja, esta simulação acontece considerando o câmbio do dia da aprovação do pedido junto ao fornecedor.
• O segundo câmbio é quando de fato a mercadoria esta pronta e o importador emite a Fatura Comercial. A data e os valores estipulados na fatura serão utilizados em todo o processo de nacionalização, inclusive no fechamento de câmbio em si.
• O terceiro câmbio é quando o importador paga o exportador. Ou seja, é quando o comprador paga o produto comprado. Dependerá da condição de pagamento negociada junto a empresa estrangeira. Mas o valor final a ser pago seguirá o câmbio do dia do pagamento.
Conseguiu entender a diferença dos três tipos de câmbio? O importador precisa considerar todos eles para não ter prejuízos ou oscilações de valores em suas compras internacionais.
Uma dica de ouro é no momento da simulação de valores (câmbio 1) considerar o histórico do cambio dos últimos três meses.
Este artigo fez sentido para você? Se precisar de ajuda com este tema, conte com os especialistas da Asia Source Brasil. Até o próximo artigo!

PLANEJA IMPORTAR?

ELABORAMOS O SEU PROJETO DE IMPORTAÇÃO DE PRODUTOS

Entre em contato e saiba como mudar a sua empresa a partir de consultoria especializada. Preencha o formulário e agende uma consultoria, de maneira rápida e prática!

Saiba mais

Asia Source Brasil

32.841.631/0001-20

Rua Anita Garibaldi, nº 79, Anita Garibaldi, Joinville - Santa Catarina

contato@asiasourcebrasil.com.br